quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

Felicidade

O Alyssom comentou no meu post "Mais Simples", que "Quem inventou isso, que deveríamos ser felizes, seguramente não era humano".
Lembrou-me de uma cena no filme "Deus é Brasileiro", onde Antonio Fagundes, na figura de Deus, diz a mesma coisa ao responder a um comentário sobre o direito à felicidade: "Ah, a felicidade anda muito supervalorizada".

3 comentários:

Georgia disse...

Mas que mundo pequeno, nao é mesmo? Aqui tb os papéis higiênicos se corta nos picotados.
Quando estivemos no Brasil no ano passado sentimos essa diferenca no papel higiênico. E eu fiquei fascinada com os sabonetes líquidos. Apesar de eu até hoje nao ter me acostumado, prefiro mesmo os de pedra.

Tom Hanks é muito bom ator, mas às vezes penso que ele vive em órbitas.

Creio que a felicidade nunca saiu do primeiro lugar.


Grande abraco em vocês

Lou Mello disse...

Alguém disse que a felicidade é superar os obstáculos da vida. Não sei você, mas isso me faz muito bem. Agora, "Deus é brasileiro" foi o primeiro filme brasileiro, na vida, que arrancou de mim um: Gostei!

Anônimo disse...

Tenho uma amiga que sempre reclama da vida e diz:"Eu só quero ser feliz"... Só que para ser feliz precisa de tanta coisa!!! Acho que a felicidade está em aceitarmos o que temos e o que nos acontece de uma forma tranqüila (não confundir com conformismo), sem perder a serenidade, aprendendo a lidar com as diversas situações, tentando tirar alguma lição delas... Não é fácil, não, nem considero que tenho a fórmula da felicidade.

Ultimamente tenho considerado mais
importante ter paz do que ter felicidade. A paz de espírito, que transcende as mazelas da vida;
a paz de Cristo, que excede todo o entendimento, apesar das circunstâncias. Carmen