segunda-feira, 1 de junho de 2009

Alguém em quem confiar

A banda de rock inglês Keane tem uma música antiga, chamada "Somewhere only we know" que tem uma frase legal. Diz assim:

"I'm getting older and I need someone to rely on."
(Estou ficando mais velho e preciso de alguém em quem confiar)

Todos precisamos de alguém em quem confiar, não importa a idade. Quando crianças, entretanto, confiamos totalmente em algumas pessoas (pais, avós, irmãos, amiguinhos, professores) muito facilmente.
À medida que envelhecemos, percebemos, por meios dolorosos muitas vezes, que nem todos merecem confiança. Confiamos, tolamente, em pessoas que nos traem, nos maltratam, nos machucam. Alguns chegam ao ponto de não confiar em mais ninguém, pensam que todos são indignos de confiança, falhos, mesquinhos, egoístas e interesseiros. As frustrações nos fazem desconfiar principalmente - e com razão! - das autoridades, dos políticos, do sistema.
Mas, o tempo inexorável passa, e percebemos que precisamos, sim, temos necessidade de confiar em alguém, no amigo, no cônjuge, no terapeuta, no médico, num deus.
A velhice nos tira a falsa ideia de auto-suficiência que tivemos na juventude e confiar em alguém se torna imperioso inclusive porque a vida nos ensinou que em nós mesmos não podemos confiar, somos frágeis demais.
Somos todos frágeis e falhos. Essa constatação pode nos libertar da ilusão da confiança irrestrita e nos dar a capacidade de confiar mesmo que, apesar de, sabendo que. Confiar já esperando e perdoando as falhas que certamente virão. Confiar em quem vai decepcionar-nos. Confiar em quem não está à altura das nossas expectativas. Porque também não estamos à altura das expectativas de ninguém.
Em Deus também podemos confiar. Não que Ele não vá nos desapontar nunca, e vá sempre atender a todas as nossas expectativas. Não. Confiamos porque precisamos alguém em quem confiar, alguém que nos ame. Ou estaremos fadados a amargura, solidão, desespero. E morreremos sós
.

Estou ficando velho e preciso confiar em alguém...

3 comentários:

Chris Rodrigues disse...

O problema é a dor que sempre vem à lembrança de alguém que nos desapontou, mas quando conseguimos vencê-la descobrimos que ainda há muita gente boa por aí, que não se dobra a Baal.
E como confiamos em nós, mas até a gente falha, conforme vc cita.
Paz

P.S. Ainda com pé de molho...rs

Lou Mello disse...

Em quem? Alguma sugestão?

Fábio Adiron disse...

Rubinho

Aí eu olho para aquela foto que tem em cima do lado direito...e tenho certeza que você tem em quem confiar.