sábado, 1 de maio de 2010

Navegando

A leitura feliz de "Navegação de Cabotagem", do mestre Jorge Amado, tem-me remetido a fatos do meu passado e me dado vontade de retomar os textos de "O Tempo Passa...".
Para os jovens pode parecer ridículo e supérfluo, mas para mim, essas lembranças evocadas são puro deleite, mesmo quando renascem dores e sofrimentos do passado. Passaram, já não podem me atingir, e lembrar delas agora é mais prazer do que dor. E as alegrias antigas alegram-me outra vez com o vigor de piada nova.
Talvez essa seja a maior vantagem de uma vida longa: tanta coisa para relembrar!!!

2 comentários:

Lou Mello disse...

Meu, cuidado com essas leituras apócrifas. Jorge Amado? Falando nisso, você leu Os Velhos Marinheiros? Se ajusta bem ao que você acaba de escrever. Não sei porque ainda não virou novela na Globo, afinal é uma novela pronta e das melhores.

Fábio Adiron disse...

Eu divido a minha entre prazeres e aprendizados.

Nunca vou esquecer meu primeiro Jorge Amado...Capitães de Areia.