sexta-feira, 26 de abril de 2013

O bárbaro e o civilizado

Bárbaro é todo aquele que não admite a existência de quem pense diferente dele. O bárbaro deseja a extinção do discordante.  
Civilizado é todo aquele que admite a existência do outro, convive com o discordante e tem até uma tolerância ativa. Isto é, não só admite a existência e o convívio com o discordante, mas acha fundamental que exista quem discorde, quem pense diferente, pois o mundo seria insuportável se não houvesse a diferença.
Quem aceita isso é civilizado, quem não aceita, é bárbaro. Pode falar dez línguas, mas continua sendo um bárbaro.

(Pequena mostra do pensamento cativante e profundo de Leandro Karnal, que vc pode ver/ouvir sobre muitos assuntos interessantes no YouTube)

2 comentários:

Hernan disse...

É interessante, mas a origem do termo remonta à Grécia antiga e tem relação com o preconceito dos gregos contra outros povos falantes de outras línguas. Os gregos que falavam a língua da Hélade se consideravam superiores aos bárbaros.

Rubinho Osório disse...

Durante a palestra, que vc pode acessar pelo YouTube, ele explica as diferentes compreensões de "quem" eram os bárbaros segundo cada povo (gregos, romanos, etc).