segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Talvez o amor seja...

Perhaps Love

John Denver/Placido Domingo

(Para ouvir enquanto lê, clic aqui)

Perhaps love is like a resting place, a shelter from the storm / Talvez o amor seja como um lugar de descanso
It exists to give you comfort, it is there to keep you warm / Existe para dar conforto, para te manter aquecido
And in those times of trouble, when you are most alone / E em tempos conturbados, quando você está mesmo só
The memory of love will bring you home. / A lembrança do amor trará você para casa.

Perhaps love is like a window, perhaps an open door / Talvez o amor seja como uma janela, talvez como uma porta aberta
It invites you to come closer, it wants to show you more / Convida-te para perto, quer mostrar-te mais
And even if you lose yourself and don't know what to do / E mesmo que você se perca e não saiba o que fazer
The memory of love will see you thru / A lembrança do amor cuidará de ti

Oh, love to some is like a cloud, to some as strong as steel / Ó, para alguns o amor é como nuvem, pra outros, forte como o aço
For some a way of living, for some a way to feel / Para alguns, um modo de vida, para outros, um jeito de sentir
And some say love is holding on, and some say letting go / E alguns dizem que o amor é para agarrar, outros, para deixar ir
And some say love is everything, and some say they don't know / E alguns dizem que o amor é tudo, outros, que não sabem

Perhaps love is like the ocean, full of conflict, full of pain / Talvez o amor seja como o oceano, cheio de conflitos, cheio de dor
Like a fire when it's cold outside, thunder when it rains / Como o fogo quando está frio lá fora, um trovão, quando chove
If I should live forever, and all my dreams come true / Se eu viver eternamente. e todos os meus sonhos se realizarem
My memories of love will be of you / As minhas lembranças do amor serão as de ti


10 comentários:

MamaNunes disse...

Ah Rubinho, não consegui ouvir, mas ler foi um deleite só...
abraços!!!

Lou Mello disse...

É pegadinha certo? Onde está a câmera?

Rubinho Osório disse...

Palma, palma, não priemos cânico!!!
Já arrumei!!!
Desculpem a nossa falha!!!

Flá Mendes disse...

suspiros» vindo de um momento no divã, cheguei aqui e dou de cara com as memórias do passado, que se encaixam (na letra da música) ainda melhor no presente. abanou! mas deixou um calor bom. Valeu por teres desenterrado a música.

Igreja Emergente disse...

Amor, está aí um termo "tremendo"...a escência da vida!

Garota Mascarada disse...

Olá,
sabe quando a gente encontra um link em um blog amigo e vai visitar?
pois é, voltando ao mundo dos blogs ando fazendo isso e ao chegar aqui dei de cara com a tradução dessa música e não resisti, vim comentar.
Também não consegui ouvir, mas valeu por ler.
Abraços

Vilma disse...

Lindíssimo!
Mas canta-se e fala-se tanto sobre o amor e cada vez parece que falta mais!
Abraço Rubinho! Não desistemos de falar e cantar sobre o amor, mas mais ainda, mostrá-lo!

bete pereira da silva disse...

Era pra chorar? porque se era,conseguiu...

carmen disse...

Rubinho, esperta fui eu que esperei você resolver o prblema técnico e voltei para ouvir a música ...
Linda, linda...
E com tradução para os menos viajados
Amei!!!
Parece a descrição do amor ágape.
Bjs

carmen disse...

Ah! E que foto mais linda deste pequeno marinheiro ao lado...
Já eras risonho!!!
bjs