segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Os bons, os maus e os médios

A Lia fez-me uma pergunta arguta como comentário ao meu post com a frase do Dr. House (veja lá nos comentários do post!).
À parte de uma profunda discordância de cunho teológico – não creio que aos bons cabe o Céu, nem os maus irão para o inferno, creio que a Graça e o Amor de Deus é que decidirá sobre nosso destino – pensei que uma boa resposta sobre nós, os médios, ouve-se nesta divertida música do fabuloso grupo Rumo:

Trio de Efeitos – clique para ouvir
(de Luiz Tatit / Zé Miguel Wisnik)
Sempre fui bom
Nunca fui bad
Posso ser mau
Se eu quiser
Nada impede
Mas é um dom
Quase profético
Nasci assim sou assim
É genético
Nunca fui bom
Sempre fui médio
Nasci assim
Que fazer
Que remédio
Vou melhorar
É o que veremos
Sou todo assim
Mais ou menos
Sempre fui bom
Sempre fui médio
É o meu dom
E o meu tédio
Eu já sou má
Má espontânea
Oh nunca vi
Crueldade tamanha!
Ódio mortal
Do fundo do peito
Não sei porque
Que eu nasci
Desse jeito
Eu sou tão bom
Tenho uns defeitos
Quero matar
O primeiro sujeito
Médio má bom
Um trio de efeitos
Juntos seremos eleitos
Sou o melhor
Sou a pior
Sou um medíocre perfeito
Quero sucesso
Quero fracasso
Sei que pra mim
Regular já é o máximo

Vozes: Ná Ozzetti, Geraldo Leite e Pedro Mourão
Viola: Fabio Tagliaferri
Baixo: Swammi Jr.
Teclado: Ricardo Breim
Sax: Helio Ziskind
Bateria: Gal Oppido

2 comentários:

bete disse...

A ficha técnica dessa obra é composta por figuras de primeira linha, elite musical.

Bom, falar o quê, é o meu retrato...

Será que tem lugar para medíocres perfeitos no Reino? Se não, estou pêga.

Parabéns pelo post, ótimo.

* O Cantinho da Lia * disse...

Adorei a musica também...

Se tiver um lugarzinho pros médios, tô nessa...

"
Eu queria ser boa
Pessoa boa demais
Me preocupar muito
com os meus, e os demais

Mais meu problemas são tantos
É tão dífícil resolver
Me desculpe, meu caro
Não me preocupar com vc...
"

Não leve a sério, é penas um versinho improvisado


Bjs