domingo, 30 de novembro de 2008

Bom

A frase do Dr. House provocou alguns comentarios divergentes, talvez em funcao de um entendimento conflitante da palavra "bom".
No meu entender, quando House diz "bom", ele quer dizer "competente", habil. Nesse sentido, voce pode ter nascido com habilidade natural para algo - esporte, artes, etc - ou voce pode aplicar-se para tornar-se "bom"em algo - informatica, politica, economia, letras, musica - como eu tentei um dia aprender violao, ou pode desistir, como acabei fazendo.
Ja o Adiron preferiu "bom" como caracteristica ontologica, em oposicao a "mau". 
Sobre este segundo sentido de "bom", publico algo amanha. Aguardem!
(texto escrito sem os acentos por estar usando um computador estrangeiro. Desculpem-me.)

4 comentários:

carmen disse...

Vou aguardar o texto, Rubinho...
Pus lá no meu cantinho uma continuação sobre o tema amr...
bjs

MamaNunes disse...

Em tudo não dá pra ser,
mas não deisto.
Meu Deus falou que eu sou semelhante a Ele uai..
E..."Se eu sou algo imcompreensível, meu Deus é mais.."
lembra da canção?
então
beijos

Lou Mello disse...

Se você viu o Manhatan Conection ontem, eles falaram de um cara (não me pergunte o nome) que andou dizendo algo sobre isso. Segundo o tal maluco, o sucesso é resultado de um mínimo de dez mil horas de preparação mais a oportunidade certa, como aconteceu com Beatles e Bill Gates, por exemplo. Não sou bom em nada porque nunca me dediquei a nada desse jeito e oportunidades, nem me fale. Nesse sentido, passo longe do House, para decepção da Bete.

bete disse...

Não concordo. O House tem um jeito de estimular, ou emular não sei ao certo, a reação das pessoas, ele sempre sabe a resposta, mas quer que as respostas venham de sua equipe, e isso mais o adorável mal humor o Lou tem de sobra. Geeeeeente, agora eu alisei o Lou, fazia tempo que eu não alisava até porque isso não faz bem pro ego dele.