segunda-feira, 6 de julho de 2009

O Senador e a Candidata

A Sra. Ministra Candidata afirmou na semana passada que não devemos “demonizar” o Sr. Presidente do Senado, em referência à enxurrada de ilegalidades cometidas pelos administradores da Casa, com a benevolente “boa fé” dos senadores (tadinhos!).
Ora, não querendo assumir os erros cometidos pelo Senado através dos anos, deve o senador Sarney abdicar do cargo de presidente da Casa. Pois, ou assume a presidência e todas as suas prerrogativas e responsabilidades, isto é, em suma, ser responsável por tudo o que acontece no Senado, ou exime-se da responsabilidade, mas também exime-se do cargo... ué!!!
O que eu acharia hilário, se não fosse trágico, é que os políticos arvoram-se no direito de usufruir todos os privilégios que podem abraçar - mesmo aqueles flagrantemente imorais, anti-éticos, escabrosos – mas jamais se propõem a dizer: erramos, a responsabilidade é nossa!!!
Agora vem a Candidata Ministra dizer que não é bem assim, que devemos priorizar os aspectos políticos do assunto, pois a oposição só está querendo fazer uso político dele. Uma ova!!! Aspectos éticos tem precedência!!! Se a oposição quer só os dividendos do escândalo, pior pra eles!!! Os diretores administrativos do Senado são bandidos e devem ser presos e julgados!!! E o Senado – que até onde entendo é representado pelo seu presidente – deve ser responsabilizado pelos erros cometidos e corrigi-los todos. Situação e oposição estão juntos nessa lama!!!
Por essas e outras que me lembro – com misto de humor e vingança – da piada antiga, mas não velha, do menino mexendo fezes, com um pedaço de pau, dentro de uma latinha em plena praça da cidade. Passa um adulto, vê aquilo e pergunta: “quié qui cê tá fazendo minino?” Ao que o garoto responde sem parar de mexer o pauzinho na latinha: “tô fazenu um vereador, moço”. Intrigado, o adulto pergunta: “Ora, e porque é que você não faz logo um senador?” E o menino, sem pestanejar, concluí: “É que a merda é pouca...

3 comentários:

Roger disse...

Essa é ótima!
Não cohecia...ou talvez sim.

Fábio Adiron disse...

O Monteiro Lobato usava a mesma matéria prima para dizer que "a política é uma gamela de merda, mudam as moscas, mas a merda é sempre a mesma"

carmen disse...

E assim caminha a humanidade...

Gueca!!!