quarta-feira, 29 de julho de 2009

A viagem não começa

"A viagem não começa quando se percorrem distâncias, mas quando se atravessam as nossas fronteiras interiores".

Leio, entre surpreso e extasiado, no livro "O outro pé da sereia", do moçambicano Mia Couto, publicado pela Companhia da Letras.

Apesar de ter lido apenas 1/4 do texto, já achei dezenas de pérolas dignas de reprodução e reflexão. Pretendo postá-las aos poucos.

A frase acima reflete bem a sensação que me vem ao ler alguns dos blogues que acompanho: pareço estar em outro país, olhando outras cores, ouvindo outros sons, sentindo outros sabores. Um estranhamento magnético que não me permite deixar de sonhar acordado, mesmo depois de me desligar da blogosfera. Pensamentos que nunca tive, observações que nunca fiz, conclusões que nunca tirei, algumas chocantes, outras, sublimes me fazem sentir como numa viagem, uma viagem de crescimento interior...

4 comentários:

Georgia disse...

Nao é à roa que quero atravessar minhas fronteiras viajando de mochila...

Boa semana Rubinho

Alysson Amorim disse...

As brincadeiras com os ditos populares em "O outro pé..." são impagáveis.

Éverton Vidal disse...

Gostei. Muito verdaderira a frase. E que beleza essa foto da primeira queda do Rio Sao Francisco!

Lou Mello disse...

Assisti uma entrevista com o Mia e fiquei muito bem impressionado. A obra dele reflete isso. O homem precisa mesmo ver além do que vê. Muito bom, parabéns pela postagem.