segunda-feira, 3 de agosto de 2009

A raiva e o ódio

Alguns leitores comentam que tenho muito ódio no coração. Geralmente essa impressão acontece logo após eu "descer o pau" em alguma empresa "esperta", que fez algo em detrimento do consumidor.
Há um engano. Não nutro ódio pelas pessoas e o que manifesto não é ódio. É raiva contra empresas que se acham acima da moral, da ética e da função social que toda empresa deve ter.
E, raiva e ódio são diferentes
*.
Quando odeio algo/alguém, não importa o que façam, sempre desejarei o mal da pessoa ou daquilo que odeio.
Quando tenho raiva, tenho raiva de algo específico em alguém/algo, e essa raiva desaparece com uma mudança de atitude minha ou da pessoa/algo, eliminando assim, a causa da raiva.
Como exemplo, cito a
Microsoft e o capitalismo. Da primeira eu tenho raiva, por agir de forma tão soberba e mesquinha. Do segundo, nutro ódio, por razões óbvias.
Minha raiva tem-se dirigido às empresas porque penso que somente sendo duros e exigentes os consumidores serão - talvez - respeitados por elas. Não dá pra ser "bonzinho", "paciente", "deixa pra lá", "perdoador" com as empresas. Elas só respeitam quem chega com "um pé no peito". Se todos formos gentis e humildes com as empresas, seremos todos espezinhados por elas. Todas. Não se enganem.
Capisce???

*(pra quem imagina de onde tirei esse conceito. Em sua Carta aos Efésios, o apóstolo São Paulo afirma "Irai-vos, e não pequeis...")

7 comentários:

Fábio Adiron disse...

Capisco. Se bem que eu nunca achei que seus textos estivessem nutridos pelo ódio

roger disse...

Rubinho, mano veio,
legal isso que vc escreveu!
Minha atitude é um pouco diferente, eu simplesmente sou indiferente às empresas, elas chegam a quase inexistir em meu mundo (principalmente quando, com suas (não)manifestações, tentam provar sua incômoda existência.

carmen disse...

Rubinho, você fica indignado com as atitudes, não odeia as pessoas, as empresas...

E exige os seus direitos!!!
Cada um é cada um...

bjs

Éverton Vidal disse...

Eu também nutro um ódio de lascar pelo Capitalismo.

Transformou e continua a transformar pessoas em coisas.

rica disse...

vc não fez esse post por causa do comentário do rafa, né?

Lux Luxo disse...

O ódio leva ao lado negro da força.
máxima jedi.

Raquel disse...

"Rodar a baiana" com os grupos e sistemas poderosos,que nos esfolam,é o mínimo que podemos fazer em prol dos nossos direitos e da nossa dignidade.