quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Aquecimento Global: uma fraude?

Meu amigo Lou insiste em mencionar o tema - ao publicar texto de Reinaldo Azevedo sobre o escândalo dos e-mails roubados - sugerindo tratar-se de uma mentira deslavada dos detentores do poder mundial, obviamente para fins escusos.
Ele menciona, inclusive, um texto muito bom publicado aqui, pela Capax Dei Editora.

Em resumo, não há aquecimento global causado pelo ser humano; há apenas variações de temperatura global "naturais". A gritaria toda se faz em razão de manobras para perpetuação do poder por aqueles que sempre o detiveram. Só.

O jornalista Joelmir Beting diz que é melhor ser catastrofista do que otimista. Caso a catástrofe aconteça, pode-se afirmar "eu bem que avisei!"; caso não aconteça, foi "graças às providências tomadas após meu aviso...". Muito cômodo e seguro.

Temo que as mudanças climáticas provocadas pelo homem situem-se no campo da fé. É impossível provar além de qualquer dúvida tanto que sim quanto que não. Não sou expert no assunto, mas aposto minha barba como há dados que corroboram tanto uma quanto a outra assertiva. Você deve optar por crer em uma ou outra alternativa.
O problema é que parâmetros você vai utilizar para optar. Podem ser parâmetros científicos, históricos, políticos, ideológicos e até religiosos. Há fartura nesse campo.

Dou-lhes minha opção. Vale tanto ou menos que qualquer outra:
Se "o Senhor Deus colocou o Homem no jardim do Éden para cuidar dele e cultivá-lo" como afirma Gênesis 2.15, concluo que temos fracassado nessa tarefa e - com ou sem aquecimento global antropogênico - estamos a caminho de uma catástrofe como "mordomos" deste planeta. Deixar-se levar pelas afirmações desenvolvimentistas dos que negam existir problemas ambientais causados pelo Homem e defendem a continuidade do processo estabelecido pelo capitalismo imperante é no mínimo irresponsável e provavelmente criminoso. O modelo econômico e desenvolvimentista que adotamos precisa ser, urgentemente, eliminado e trocado por outro menos nocivo ao planeta e à sociedade. O tempo mostrará quem tem razão. Só temo que não haverá como retroagir a História quando isso acontecer.

É o que tinha a dizer. Salvo engano.

6 comentários:

Lou Mello disse...

Bom, não li nada que me desagradasse em seu post, diria que está preciso. Meu objetivo era levantar a bola sobre o fato de que há gente pensando diferente sobre a tal grande catástrofe e não se trata de inocentes temendo o pior. Seus alertas são absolutamente pertinentes, também. Valeu!

Georgia disse...

Rubinho tenho um outro blog onde falei sobre a farsa do aquecimento global.
Foram 9 etapadas de videos do you tube com entrevistas com cientistas que sao contra e explicam porque essa farsa,nao sei se vc já os viu. Coloco aqui o priemiro e se vc se interessar, pois precisa de tempo para assistí-los, mas é muito interessante e esclarecedor, eu nao engulo mais.

http://movimento-natureza.blogspot.com/2009/06/aquecimento-global-pode-ser-manipulado.html

E minha amiga Beth que tb tem esse blog comigo postou ontem um video falando do radinho que se compra por 4,99, e qtos tiveram que pagar por ele e o lixo que essas coisas baratas têm custado...

http://supremamaegaia.blogspot.com/2009/11/historia-das-coisas.html

Um abraco grande

Raquel disse...

"Cada um de nós é uma causa no aquecimento global".
Mas,podemos "optar" em mudar isso:
com as nossas escolhas sobre o que devemos comprar,consumir...com o tipo de energia que utilizamos.

Aninha Pontes disse...

Rub inho:
Acho que verdade ou mentira, o que vale é pela educação do homem, que parece, pelo suto, tem se aplicado um pouquinho mais em cuidar da natureza.
Só acho que há muito estardalhaço e pouca ação.
Quem mais fala, menos faz. Disto tenho certeza.
Um abraço.

Fábio Adiron disse...

Há menos de um mês escrevi sobre isso em :

http://adironteologia.blogspot.com/2009/11/mordomos-infieis.html

O que posso dizer é que aqui está um calor de matar

carmen disse...

Rubinho:

é um assunto bastante controverso e tem a sua razão...

Da minha parte, tento não poluir mais o planeta do que o necessário para a minha sobrevivência... mas sem exageros nem loucuras, afinal, também faço parte desta população mundial, tenho as minhas necessidades básicas, e posso contribuir para que o supérfluo seja admnistrado, para que não seja mais uma desvairada por aí que acha que tudo está e acabará bem...

Conheço um pessoa que de tanto contribuir para a economia de água no Planeta, pensando nas futuras gerações, tomou por tantos anos tão pouca água que agora perdeu os rins e faz hemodiálise por 3 vezes na Semana, poluindo o ambiente com os gases que saem do carro para leva-la e não tem nem mais qualidade de vida...

Claro que isto já é um extremo de uma pessoa "não normal", mas... tudo deve ter a sua temperança.

bjs ecológicos