segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Time out!

Reclama Roger, desde a bela e longínqua Alemanha, minha ausência da blogosfera nestes dias de setembro...
É verdade, sumi, como também andou sumido o Alysson, mas não desapareci, como ele também não.
Apenas tenho me ocupado com um texto chato e irritante, que, depois de horas de trabalho, deixa-me sem ânimo para navegar.
Aí, vou para a frente da TV, jeito besta, mas muito popular, de relaxar. Parei de seguir os 70 blogues dos meus amigos mundo afora, e até os comentários dos amigos de Facebook e Orkut, coisa que fazia religiosamente toda manhã. Mas não deixei de seguir House, Law & Order, The Big Bang Theory e outros programas supérfluos, mas igualmente essenciais para a saúde mental do homem moderno.
Ah, andei vendo um ou outro jogo de futebol, algumas provas de natação, partidas de tenis, campeonatos de voley e basquete, e provas de automobilismo. Coisa realmente intelectual...
Sei que em breve, com a misericórdia divina me ajudando, terminarei meu trabalho e voltarei ao dulce far niente da convivência virtual.
Até lá, paciência... e saudades!

5 comentários:

Lou Mello disse...

Aí temos dois problemas, primeiro você nos priva de ótima leitura, dos seus oportunos e consistentes textos e depois nos priva de sua visita e bons comentários. No caso da Gruta, sem você os comentários caem pela metade. Melhor deixar todo o resto e volta a orar. Alguém disse isso,mas não consigo me lembrar quem.

neli araujo disse...

Oi, Rubinho!

Ultimamente quando termino minhas aulas acabo me jogando no sofá da sala e fico só na TV...Puro cansaço...como te entendo, meu amigo!

Se precisar de alguma ajuda na tradução/revisão/whatever, me manda um e-mail, ok?

beijo

e

ânimo, amigo!

Roger disse...

Aleluia! Mais uma alma curada do vício da blogagem! rs

Feliz a Gruta que não perde 100% dos Coments.

Que bom Rubinho aproveite esse lado, que não deixa de ser vida. Mas esperamos aqui no mesmo bati canal.

Abraços!

Rondinelly disse...

Espero que te dê coceira na mente e alergia nos dedos pela ausência prolongada. O remédio é voltar. Te espero!

Aninha Pontes disse...

As vezes uma parada, mesmo que obrigatória, nos faz voltar com saudades e vontade de rever os amigos.
Estamos te aguardando.
Um abraço.