terça-feira, 16 de novembro de 2010

O Desafio

"O desafio é encontrar prazer nas coisas simples. É nisso que estou empenhada agora."

(frase de Salma Hayek a Pierce Brosnan, no filminho "Ladrões de Diamantes" que eu assisti pela TV neste fim de semana).

Por mera coincidência (!?), assisti também, novamente, ao filme "Tempo de Despertar", no qual Robert De Niro, após "despertar" de grave e longa doença, afirma que precisamos recuperar a capacidade de sentir a alegria das coisas simples da vida.

Não é fácil. O satânico sistema que nos impusemos, com sua insana e interminável corrida pelo "ter mais, sempre mais", impede e até nos proíbe aproveitar as pequenas coisas, os fatos corriqueiros, o cotidiano como maravilhas que são. Eu me vejo continuamente me cobrando produção, realizações, resultados, relevância, aquisições, significado... enfim, uma quantidade de coisas, a maior parte materiais, que pouco terei chance de aproveitar, por estar imerso neste turbilhão que é a "vida moderna".
Mas, alguns ainda insistem em nos avisar: vá com calma, aproveite a vida, não seja engolido pela correria, pela competição, o "ser" vale mais do que o "ter", não se deixe enganar pelo "mercado"...
Quantos de nós pode dizer que não é escravo do capitalismo selvagem que reina em todo mundo?
Quantos de nós consegue parar para olhar uma flor, ouvir um passarinho, assistir a um por-de-sol, conversar com um amigo?
Meu desafio é este: aprender a sentir o prazer das coisas simples.

7 comentários:

Roger disse...

Acho que o segredo deve estar na alternância: coisas simples, coisas complexas. Tudo faz parte e tem seu tempo...

Dona Sra. Urtigão disse...

Ah! Amigo...Esse tipo de coisa eu sempre fiz, mesmo quando trabalhava, engolida pela máquina, dava um jeitinho de ir-lá-fora para ver a lua, ou me reenergizava ao ouvir um filho ao telefone. Esse prazer de viver é que me sustenta naquelas fases em que tudo está ruim demais...Sentir o perfume de uma folha esmagada entre os dedos...( Isso a net ainda não nos dá)

Dona Sra. Urtigão disse...

Ah! E lindas as margaridas e o jardim.

Nelson Costa disse...

Por isso sempre digo: Nada melhor que um cafézinho com os familiares! É simples e não tem preço!

neli araujo disse...

Oi, Rubinho!

Gostei do post!

Este é um exercício que tento fazer diariamente. E sempre vale a pena!

Olhar meu cachorro se espreguiçar na minha cama, comer um mamão papaya bem docinho, ouvir minha música favorita, falar com meus pais e filhos ao telefone, comer um alpino em tempos de dieta, etc, etc...

beijocas, amigo!
Neli

alealb disse...

muito bom teu post,
beijinhos,
alê

alealb disse...

muito bom o post,
beijos,
alê