terça-feira, 10 de julho de 2012

O Reverso do Amor não é o Ódio...

...é a indiferença. O ódio é o resultado do amor cego
Porque o amor não é cego. É emocional, racional, radical, excepcional, mas não é cego. 
Cego é o ódio, que não vê o outro, apenas enxerga o que não gosta, o que discorda, no outro.
O amor, portanto, elimina dois dos maiores males da humanidade, pelo menos: 
A indiferença, a frieza, o vazio nas relações eu-o outro, eu-Deus, eu-o mundo; 
E o ódio, esse rastilho de pólvora que explode em sofrimento, dor, destruição.
(Caso queira saber onde encontrei a fonte dessa reflexão, assista ao "Café Filosófico" com o professor Dante M. Claramonte Gallian. Vale a pena)

Um comentário:

Tuco Egg disse...

Legal mesmo. Vou lá ouvir o Café Filosófico então. ;)