sábado, 1 de dezembro de 2012

Observar e absorver

"O mundo é apresentado aos jovens como um grande “mercado” dividido entre o trabalho e o consumo, e a razão da existência é constituir patrimônio e consumir. Todos são competidores e é cada um por si nesta vida. Não se pode confiar em ninguém. O valor pessoal é apresentado pelo nível de propriedade e capacidade de consumo, não pelo caráter, pelos sentimentos, pela participação na coletividade, pela generosidade, pela integração humana. Expressões como “chegar lá”, “ser alguém”, “vencer na vida” tomam ares de objetivo de vida, como verdades incontestáveis, enquanto são fonte de angústias e sentimentos de derrota na maioria das pessoas que, segundo essa linha “filosófica”, devem se conformar com sua inferioridade. São incontáveis as mentiras a que somos submetidos, como aos dogmas religiosos. E nós vamos aí, comendo essa farinha podre. E pior, muitos se convencem e repetem essas mentiras."

(Eduardo Marinho, do blogue "Observar e absorver", um cara pra se conhecer e admirar. Ele reflete bem o meu pensamento político anarquista atual)

2 comentários:

oimpressionista disse...

Muito verdadeiro isso. Pior é que esses dogmas são a religião que a maior parte dos pais legou aos filhos da minha geracao, que hoje passa adiante, talvez com ainda maior cinismo, os mesmos "valores" (?!) às crias. Não admira esteja o mundo como está. Admira, porém, que disso se queixem tantos da geracao que comecou essa reza, como se as coisas não tivessem acontecido como eles queriam que fosse, ou pelo menos como disseram que queriam. Ou talvez eles pensassem que só os próprios filhos seriam as raposas do amanhã, em meio a um infinito galinheiro de despreparados frangos. Deu no que deu.

carmen disse...

Eu concordo plenamente com os dizeres deste texto!

Vivemos uma vida superficial, onde as pessoas valem pelo que teem, n~ao pelo que s~ao. Triste ver que esta mocada n~ao tem mais principios, so pensam em estabelecer metas materiais, vivem o superfluo, o inatingivel... E quando alcancam, n~ao ficam satisfeitos, querendo mais e mais... Quando na verdade o seu vazio existencial nunca fica repleto, pois est~ao longe de Deus, da Salvac~ao que ha em Jesus, longe dos principios basicos que deveriam permear a sua vida, seus atos...

Mas "cada um eh cada um" E os seus valores, ainda que n~ao sejam muitas vezes nem devidamente pensados, os levar~ao para a gloria dos homens, n~ao para a Gloria de Deus.

Eh para se pensar...

bjs