segunda-feira, 9 de março de 2009

Darwin e a revista Veja: verdades e mentiras - parte 2

A primeira afirmação dúbia da revista aparece já no primeiro parágrafo do texto, na página 73: “Sem a teoria da evolução, a moderna biologia, incluindo a medicina e a biotecnologia simplesmente não faria sentido.” É difícil imaginar que a ciência poderia ter progredido sem a teoria de Darwin? Por que? É sensato afirmar que não haveria caminho outro que obtivesse os mesmos resultados? Não sabemos!!! E não sabemos porque trilhamos este caminho e nem chegamos a conhecer outros!!!
Pouco adiante, a revista afirma que “só um em cada dois americanos acredita que o homem possa ser produto de milhares de anos de evolução. O outro considera razoável que nós, e todas as coisas que nos cercam, estejamos aqui por dádiva da criação divina.” Onde fico eu, então, que considero possível, no campo das hipóteses, o homem e “todas as coisas que nos cercam” serem as duas coisas: “dádiva da criação divina” realizada “através de milhões de anos de evolução”???
Já na página 76, é feita a absurda afirmação de que “A descoberta dos mecanismos da evolução enfraqueceu o único (grifo meu) bom argumento disponível para a existência de Deus.” Único? Que cultura pobre tem a revista, que nem sabe da existência de uma série enorme de bons – e desnecessários – argumentos desenvolvidos através da história, por muitos povos de todo o mundo. Digo desnecessários porque Deus não se presta a cobaia das especulações humanas. Ele é. Queiramos ou não. Mas a revista continua: “Se Ele não é responsável por todas essas maravilhas da natureza, sua presença só poderia ser realmente sentida na fé de cada indivíduo.” Se a revista acaba de afirmar que não há um único argumento para a existência de Deus, por que Sua existência pode ser sentida na fé individual? Se Deus não existe, não existe e ponto!! A fé de cada um não vai sentir nada!!! E se sente, não sente uma presença real, mas imaginária,!!!! Que coisa, sô!!!
Tem mais...

3 comentários:

Roger disse...

Rubinho,

muito boas suas observações.
Que pena que a Veja não toma um tema tão interessante como esse e não faça em contrapartida uma reportagem também a altura. Que pena...

Abrçs,

Roger

valter ferraz disse...

Rubinho,
a Óia, foi boa. Mas faz tempo já. Agora perde prá qualquer jornaleco. O império da Abril está ruindo. Igualzim a Grobo. Dinossauros.
Abração

Aninha Pontes disse...

Sinto uma pena tão grande, quando vejo pessoas questionando assim a existência de Deus.
Na minha opinião, são pessoas tão vazias, que procuram algo, que faça sua vida valer a pena.
Um abraço.